Dermatite Atópica

Publicado: 13/05/2019

Nosso relato pessoal sobre DA Dermatite Atópica, doença de pele crônica.

    Desde que me percebo como indivíduo me recordo dos meus problemas de pele, das minhas idas a dermatologistas e da minha pele sempre machucada. Foram anos até ser diagnosticada com DA Dermatite Atópica e depois disso anos fazendo tratamento com corticoides e uma série de outras pomadas, loções e cremes diários, um pra cada tipo de lesão na pele.

        Aquilo tudo parecia tão normal que nunca me questionei se haveria outro jeito de tratar o meu corpo, era a única realidade que eu conhecia. Somente quando saí de casa em 2012, durante a mudança, é que notei a quantidade imensa de pomadas, todas identificadas, uma para cada tipo de problema e me veio o questionamento: Será que realmente preciso de tudo isso pra viver bem? Estou realmente melhorando ou me intoxicando e me tornando escrava dessas substâncias?

        Então fui estudar, buscar alternativas de tratamento, depoimentos de quem sofre o mesmo que eu e me deparei com uma garota, de nome Maia, e sua mãe que mudou radicalmente a rotina da família em prol da filha. Maia sofria de um problema de pele muito mais grave que o meu e conseguiu controlar só com produtos naturais. Foi o exemplo dela que me motivou a jogar todas aquelas pomadas fora. Foi uma libertação! Na época eu já era vegetariana mas não tinha muita preocupação com derivados de animais e com industrializados, e depois de tanta pesquisa coloquei em prática uma alimentação mais saudável, com mais produtos naturais e menos industrializados, cortei o leite e diminui consideravelmente o consumo de queijos e outros derivados, além de diminuir também o glúten, e percebi uma melhora significativa nas minhas lesões já de imediato. Além da preocupação com o que eu colocava para dentro do meu corpo, senti também a necessidade de colocar produtos naturais na pele e isso me fez adentrar no universo dos cosméticos naturais. Achei alternativas como a manteiga de cupuaçu para passar diretamente sobre as lesões, hidratantes sem corante e sem química para prevenir o ressecamento diário sabonetes artesanais que nunca mais me deram alergias e uma infinidade de produtos feitos com o que a natureza nos deu de presente e que não me trouxeram nenhum efeito colateral ou dependência, como os cremes de antigamente.

        Hoje sou vegana, cortei definitivamente os derivados de animais e as minhas crises de dermatite passaram a se dar apenas por caráter emocional, muito mais delicado de controlar e ainda assim consigo tratar de forma mais suave, com alimentação e cuidado com o que coloco no maior órgão do meu corpo, a minha pele.

        Cada ser é único e experimenta a vida de um jeito, por isso, se você tem o mesmo problema que eu, procure pesquisar também, testar e analisar à sua maneira pois isso foi o que deu certo para mim dentro do meu contexto de vida. 


Por Carolina Frota

Tamarindo

Voltar